3 comentários:
De miúda a 10 de Dezembro de 2008 às 20:59
magritte um pintor fabuloso. os seus quadros marcam ao primeiro olhar. gosto particularmente da forma desprendida de ele consiliar valores e coisas tão distintas em pormenores que nunca nos passariam pela cabeça. o beijo dos amantes sem rosto retrata cada um de nós, porque o rosto é apenas um cartão de visita, são os corpos que nos comando e fazem sentir, é lá dentro que tudo acontece.
um beijo***
De miúda a 10 de Dezembro de 2008 às 21:00
magritte um pintor fabuloso. os seus quadros marcam ao primeiro olhar. gosto particularmente da forma desprendida de ele consiliar valores e coisas tão distintas em pormenores que nunca nos passariam pela cabeça. o beijo dos amantes sem rosto retrata cada um de nós, porque o rosto é apenas um cartão de visita, são os corpos que nos comandam e fazem sentir, é lá dentro que tudo acontece.
um beijo***
De Ventania a 11 de Dezembro de 2008 às 20:48
Algures no corpo ou mesmo naquele limbo etéreo a que chamamos espírito, 'onde tudo acontece' como bem dizes. A matéria física é tão volátil, tão frágil a nossa 'casca' que no fundo é nada. Cá pra mim tenho que os beijos de olhos fechados são mais verdadeiros por isso mesmo, ultrapassam a profundidade ínfima da casca, até onde permitirmos.

Comentar post