Sábado, 13 de Dezembro de 2008

Drama Queen (Bollywood style)

Eu às vezes consigo ser muito dramática. Hoje, ao ler à distância de alguns dias um e-mail para um Amigo (daqueles em frente a quem se podem desenrolar quilómetros de entranhas sem pudor), tive de rir à gargalhada.  Para não chorar ou porque as múltiplas e sucessivas tragicomédias da minha vida me ensinaram a tudo relativizar. Fica o excerto:


"(...) o coração como se tivesse sido atropelado por 7 camiões indianos, comido e cagado por uma vaca e novamente atropelado (depois da bosta já estar seca), tendo ficado espalmado, altura em que foi mastigado por outra vaca e regurgitado para o Ganges. Something like that."

sinto-me: a drama queen
publicado por Ventania às 00:09
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 13 de Dezembro de 2008 às 00:55
E olha que um camião indiano não tem pinta de ser algo 'fofo' de levar em cima...

Mas o pior de tudo seria mesmo a parte do Ganges!
De Ventania a 14 de Dezembro de 2008 às 12:40
Por acaso os camiões indianos são tão kitsch que chegam a ser fófis... Se fosse só um talvez não fizesse mossa (que parecendo que não, o meu coração é bastante resistente, qual bloco de granito), mas 7 + 1... E o granito não flutua no Ganges.
De Anónimo a 14 de Dezembro de 2008 às 13:43
Tendo em conta o estado do rio, e materia misturada, não me admiraria que o granito conseguisse flutuar no Ganges...
De Ventania a 14 de Dezembro de 2008 às 16:00
Tinha a certeza absoluta que ias dizer isso.
De G. a 14 de Dezembro de 2008 às 23:29
E então?! Expõe-te à vontade. Há coisas que não podem ficar dentro de nós. E quem, senão os Amigos, para lerem as nossas entranhas quais tarólogos e místicos. Beijo enorme com saudades.

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

THE END

Maluda II

Nobody understands (me)

Às vezes não entendo

SHIUUUU

Out of reach

take 1

sem comentários...

Maluda

Choose...

07-07

Horto de incêndio - Al Be...

Que trabalho - Eugénio de...

...

You Are Welcome to Elsino...

...

Mário Cesariny

Sinastria amorosa de Vent...

Definições

Amedeo Modigliani

Mesmo?

...

I mean it

no teu poema - José Luís ...

Sit Down - James

Klimt

A romã

One of these days / Um di...

esferográficas

Manuel Cargaleiro

Somewhere to go, somethin...

Um baú mal fechado

Frida Kahlo

Something's missing

...

...

À janela, no Chiado

Henri de Toulouse-Lautrec

Post Scriptum para F.

...

O AMOR QUANDO SE REVELA -...

...

Erros

Todas as Ruas do Amor - F...

Gone fishing

Diego Vélasquez

de besta a bestial

A Recusa

F.A.

as eternidades já se acab...

arquivos

tags

todas as tags

crème de la crème

Breve história dum abraço...

...

balanço

Adrift

Silêncio

Procuro

Como quem rasga poemas...

um momento

evasões?

Auto-retrato

links

comentários recentes

espelhos de bolso.pequeninos, deprimem-nos- fazem-...
muito bonito , muito tocantegostei bastante !PARAB...
É muito útil para me.I foi muito feliz em encontra...
Nice informações apresentadas no post, obrigado p...
Boa noite!Sou o proprietário de uma obra inédita d...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Já regressei, minha querida. Aliás, nunca fui long...
Só hoje vi o fim do teu blog... Sinceramente, lá d...
Não. não és só tu a perder calçado!Neste momento e...
Os filmes indianos têm aquele problemas.... há mus...

subscrever feeds