Domingo, 11 de Janeiro de 2009

You're the missing piece

There's a missing piece in my life, an empty space in my chest. It cannot be filled with my tears or with laughters from anyone but you.

Not knowing how to say I love you, I can only say I still miss you.

sinto-me: downhearted and low
publicado por Ventania às 19:18
link do post | comentar | favorito
|
4 comentários:
De miúda a 11 de Janeiro de 2009 às 23:58
ironicamente falta sempre algo. não consigo explicar porquê mas por muitas peças que vão encaixando o puzzle da vida ha sempre um pequeno espacinho que mantem incompleta a definição do que se sente. “Quanto mais se tem mais se deseja, e em vez de encher, abrimos um vazio.” (Marden); para mim esta frase nunca disse tanto, somos seres incompletos por natureza e é isso que nos move a cada dia.
um beijo***
De Ventania a 12 de Janeiro de 2009 às 21:00
E tendo visto a luz, jamais se deseja regressar às trevas, e quanto mais intensa a luz, maior a sede de ver mais e mais além.
Lembrei-me agora da alegoria da caverna de Platão. Quanta sabedoria! Quantas sombras nos rodeiam nesta pequena gruta...
De Isa_ a 12 de Janeiro de 2009 às 01:28
bem, este comentario q a miuda deixou, desculpa discordar, mas n tá c nada.. no dia em q eu deixar q o incompleto me mova, nesse dia tou a dar-lhe razao, e eu n posso dar razao de ser ao imperfeito, n posso dar-lhe existencia.. eu sou perfeita e tu tb deves ser, e, sendo assim, nada mais há a dizer..
De Ventania a 12 de Janeiro de 2009 às 20:52
Longe da perfeição andamos todos, acho eu, mas nem me parece que a perfeição seja compatível com o fim da 'busca'. Compreendo o que diz a miúda, o que almejamos faz-nos seguir em frente, uma ambição que se transporta do ter para o ser e o sentir. Faz parte da natureza humana, a eterna insatisfação, não?

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

THE END

Maluda II

Nobody understands (me)

Às vezes não entendo

SHIUUUU

Out of reach

take 1

sem comentários...

Maluda

Choose...

07-07

Horto de incêndio - Al Be...

Que trabalho - Eugénio de...

...

You Are Welcome to Elsino...

...

Mário Cesariny

Sinastria amorosa de Vent...

Definições

Amedeo Modigliani

Mesmo?

...

I mean it

no teu poema - José Luís ...

Sit Down - James

Klimt

A romã

One of these days / Um di...

esferográficas

Manuel Cargaleiro

Somewhere to go, somethin...

Um baú mal fechado

Frida Kahlo

Something's missing

...

...

À janela, no Chiado

Henri de Toulouse-Lautrec

Post Scriptum para F.

...

O AMOR QUANDO SE REVELA -...

...

Erros

Todas as Ruas do Amor - F...

Gone fishing

Diego Vélasquez

de besta a bestial

A Recusa

F.A.

as eternidades já se acab...

arquivos

tags

todas as tags

crème de la crème

Breve história dum abraço...

...

balanço

Adrift

Silêncio

Procuro

Como quem rasga poemas...

um momento

evasões?

Auto-retrato

links

comentários recentes

espelhos de bolso.pequeninos, deprimem-nos- fazem-...
muito bonito , muito tocantegostei bastante !PARAB...
É muito útil para me.I foi muito feliz em encontra...
Nice informações apresentadas no post, obrigado p...
Boa noite!Sou o proprietário de uma obra inédita d...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Já regressei, minha querida. Aliás, nunca fui long...
Só hoje vi o fim do teu blog... Sinceramente, lá d...
Não. não és só tu a perder calçado!Neste momento e...
Os filmes indianos têm aquele problemas.... há mus...

subscrever feeds