Quinta-feira, 30 de Abril de 2009

A Recusa

Confesso, a pele que adivinho arrepiar-se quando outras palavras te foram dedicadas, a incerteza em que rejubilavas, as hipóteses suspensas, ainda reavivam uma doce mágoa, que só tem lugar num pretérito sempre imperfeito. É uma mágoa leve, que só pesa na gravidade invertida. Pesam-me mais os teus sorrisos de que não tenho como recordar mas que a outros sorrisos foram feitos verdades, das que não se esquecem. Podiam pesar as tuas libertações, rebeldias assumidas com a sensibilidade que querias fingir estar longe, por não vires aqui grafar dores. Mas também estas não pesam, antes me apaziguam as certezas de quem és, a bravura que encontras em ti. Aqui não tenho dores para te oferecer, nem bálsamos para as tuas feridas. Já me terás ouvido dizer que as pessoas não são pensos rápidos. Tenho para ti, só para ti, tudo quanto de mim queiras se o souberes querer.

É que a ausência que outro coração lamentou é a presença que espero, que aguardo sem contar os tempos porque os tempos de nada valem. Até ensinar o caminho do conformismo a este, que não desiste de pulsar, por tanto acreditar que é junto ao teu que vai fazer brotar uma Primavera só nossa. Até que chegue o dia, que não vai chegar, em que as mãos deixem de esperar pela procura e se contentem com a não fuga.

Não poderei ser o teu primeiro amor. E não chego a lamentá-lo.

Talvez fosse imperativo ousar um sentimento inédito, invejar. Mas quase soa a corrupção e o meu sentimento é impoluto e vivo, não saberia como ceder. A idílica bolha cheia de sonhos ou uma aproximação falhada à pista de aterragem da realidade?, pergunto sem me deter nas razões. Recuso as tentativas, recuso os limites, prazos de validade e condicionalismos. Quero dizer-te para não deixares de sonhar, antecipando que me respondas que não é comigo que sonhas. Ainda assim, quero dizer-te que não desistas dos sonhos. Eu também não desisto dos meus. E é neste peito transbordante e convicto que deixo a promessa gravada.

tags: ,
publicado por Ventania às 21:23
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De Ouriço a 1 de Maio de 2009 às 02:21
Raios... E mais uma sintonia...
De Ventania a 10 de Maio de 2009 às 22:46
Cupido zarolho anda a fazer estragos por aí também? 'Bora levá-lo ao oftalmologista?
De Ouriço a 11 de Maio de 2009 às 18:29
'Bora lá. É que anda mesmo, mas mesmo zarolho... :(

Comentar post

sobre mim

pesquisar

 

Julho 2009

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
17
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

posts recentes

THE END

Maluda II

Nobody understands (me)

Às vezes não entendo

SHIUUUU

Out of reach

take 1

sem comentários...

Maluda

Choose...

07-07

Horto de incêndio - Al Be...

Que trabalho - Eugénio de...

...

You Are Welcome to Elsino...

...

Mário Cesariny

Sinastria amorosa de Vent...

Definições

Amedeo Modigliani

Mesmo?

...

I mean it

no teu poema - José Luís ...

Sit Down - James

Klimt

A romã

One of these days / Um di...

esferográficas

Manuel Cargaleiro

Somewhere to go, somethin...

Um baú mal fechado

Frida Kahlo

Something's missing

...

...

À janela, no Chiado

Henri de Toulouse-Lautrec

Post Scriptum para F.

...

O AMOR QUANDO SE REVELA -...

...

Erros

Todas as Ruas do Amor - F...

Gone fishing

Diego Vélasquez

de besta a bestial

A Recusa

F.A.

as eternidades já se acab...

arquivos

tags

todas as tags

crème de la crème

Breve história dum abraço...

...

balanço

Adrift

Silêncio

Procuro

Como quem rasga poemas...

um momento

evasões?

Auto-retrato

links

comentários recentes

espelhos de bolso.pequeninos, deprimem-nos- fazem-...
muito bonito , muito tocantegostei bastante !PARAB...
É muito útil para me.I foi muito feliz em encontra...
Nice informações apresentadas no post, obrigado p...
Boa noite!Sou o proprietário de uma obra inédita d...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Já regressei, minha querida. Aliás, nunca fui long...
Só hoje vi o fim do teu blog... Sinceramente, lá d...
Não. não és só tu a perder calçado!Neste momento e...
Os filmes indianos têm aquele problemas.... há mus...

subscrever feeds