6 comentários:
De John Doe a 15 de Junho de 2009 às 09:25
Depende das esferográficas. Há aquelas que vale a pena guardar, mesmo que não escrevam, mesmo que nunca mais escrevam, porque lembram escritas, palavras soltas ou não, e que sempre que as pegamos em mão, fazem aflorar o sorriso da lembrança do escrito. E há outras que mais vale seguirem o seu caminho longe de nós.
De Ventania a 15 de Junho de 2009 às 19:00
Há as que lembram escritos gostosos de lembrar, há as que trazem junto lembranças amargas que só se quer esquecer. E há ainda as que nem foram estreadas com paixão, o tom de negro prometia céus estrelados, mas foram-se as promessas e as estrelas sem antes lhes ter dado a mão condutora das suas lendas. (O meu instinto pirómano e psicopata tenta-me a fazer uma esterilizadora fogueira, imagino a amálgama colorida de plásticos fundidos e bolhas de tinta...)
De Anónimo a 15 de Junho de 2009 às 19:28
Pensa na poluição que queimar descuidadamente esses plasticos gera...
De Ventania a 15 de Junho de 2009 às 20:51
O "descuidadamente" é um pressuposto errado e assumido apenas por si. É o grande mal dos pressupostos e preconceitos: a maior parte das vezes, estão errados.

Outra solução poderia ser quebrar as esferográficas em milhares de pedacinhos. Podia até ajudar à reciclagem - digo eu, que fui estilhaçada e quebrada e hei-de reconstruir-me, mais forte e melhor (o que parecia altamente improvável antes dos golpes fatais). Mas há também casos em que a reutilização e a reciclagem não são opções; a algumas coisas, de natureza intrinsecamente nefasta, deve ser negada para sempre a oportunidade n+1.
De John Doe a 16 de Junho de 2009 às 09:42
Cuidado que o fumo da fogueira é tóxico. Essas canetas formam fumo espesso e atrofiante de um respirar salutar. Desfaz-te delas de luvas, máscara e desinfecta a álcool no fim.

Há perigos que mais vale não correr.
De Ventania a 16 de Junho de 2009 às 23:23
E não queremos cá fumos nefastos a serem espalhados por ventos e aragens ;)
(John, às vezes parece que me conheces mesmo...)
Luvas e máscara colocadas, solução de álcool a 70% feita. Que comece a desinfecção! Não quero NADA no meu universo que não seja puro! :)

Comentar post