6 comentários:
De Ventania a 22 de Junho de 2009 às 07:46
Quando ainda existe a esperança... a vida é bela :)
Olá!
Boas brisas para ti
Beijinhos
De Ventania a 22 de Junho de 2009 às 18:20
Benvinda, saudosa blogónima! Mesmo que a esperança esmoreça, o futuro é sempre um verso em branco, e isso dá alento para continuar a respirar. Beijinhos!
De miúda a 22 de Junho de 2009 às 17:33
Não conhecia o poema, mas simplesmente delicioso. um traçar de linhas que nos separa do limite que impomos a nós mesmos o lugar onde ansiamos chegar :)
beijinho***
De Ventania a 22 de Junho de 2009 às 18:24
Are you kidding me?! Ok, generation gap, só pode... Vou pôr o vídeo e o som, ainda é melhor :) Beijinhos!
De miúda a 23 de Junho de 2009 às 22:14
Anos 70?... Pois eu pertenço á geração gap de fins de 80 :p
gosto de musica portuguesa e ate costumo ver o festival da canção, mas isto desconhecia! já vi o que perdi! bom som, boa escolha :D
bjinhos***
De Ventania a 23 de Junho de 2009 às 22:50
Importa esclarecer, para não acharem que eu sou uma cota, também nasci uns anos depois disto. =) Mas lembro-me da TV a preto e branco... Sempre gostei muito dos 'clássicos' da música ligeira portuguesa, há poemas lindíssimos com melodias geniais, este é um deles. Bjinhos! =***

Comentar post