25 comentários:
De su a 18 de Julho de 2009 às 23:36
ops chego aqui via shiuuuuuuuuuuu

gostei do pouco que li e vi

e agora isto, o fim..................

acontece .me sempre isto


jocas maradas
su/xanax/marakoka
De Ventania a 18 de Julho de 2009 às 23:46
Bem, se leste pouco a boa notícia é que tens muito para ler. =)
De su a 18 de Julho de 2009 às 23:49
não tenhas duvidas que virei aqui ler.t:)
De Casaco Amarelo a 19 de Julho de 2009 às 05:01
Olá!
Já nem sei porque cheguei até aqui. Sei que foi há pouco tempo e que gostei do que li. Escreves muito bem, com alma, cheiros e a cores. Pena estar a acabar.
Obrigada enquanto durou!
De Ventania a 19 de Julho de 2009 às 10:06
Obrigada eu, pelas tuas palavras, Doutora Casaco Amarelo ;)
Beijo across the seas! (E vivó Puorto!)
De John Doe a 19 de Julho de 2009 às 16:14
Tenho a agradecer-te.

Tenho que agradecer tudo o que li. Tenho a agradecer tudo o que foste. Tenho a agradecer que o tenhas escrito. Obrigado pelas tantas linhas que li. Também eu já escrevi e mudei e, por isso mesmo, não te direi fica. Tentarei descobrir-te nesse outro canto. Porque mesmo que não o comentasse, tu sabes que te lia e quero continuar a fazê-lo.

Obrigado Ventania. Obrigado por tudo.
De Ventania a 19 de Julho de 2009 às 18:17
Dizes que é exagero meu, mas os teus escritos são muito especiais. Jamais me privarei deles, enquanto tiveres a generosidade de partilhá-los. E eu continuarei a estar grata por te ter virtualmente próximo e por cada palavra. E sim, vais descobrir-me, noutra casa e com outro nome, mas saberás que sou eu. Tu sim, tu podes. Portanto chega p'ra lá essa conversa com cheiro a despedidas, que eu detesto despedidas! =)

Beijo grande (outro) e abraço apertado!
De John Doe a 19 de Julho de 2009 às 18:20
Nunca me despeço. Poderei dizer um "até já" ou um "até mais", mas nunca me despeço. E sim, não descansarei enquanto não te descobrir outra vez.

E especiais são também os teus escritos. Especiais não só porque são teus, mas também pelo conteúdo sempre importante.

Aguardo-te.
De Danni a 19 de Julho de 2009 às 18:17
Pela 1ª vez que cá venho parar e tas de partida...
Já eu pensei fazer o mesmo... demasiadas pessoas me conhecem e conhecem o meu cantinho e isso começa a limitar, mesmo que inconscientemente, o que escrevo...

Jinhos e boa escrita no teu novo espaço
De Ventania a 19 de Julho de 2009 às 18:28
Pois, compreendes-me então. Obrigada e bons vôos nas asas da borboleta!
De Ouriço a 20 de Julho de 2009 às 02:37
Vai ao meu blog, tens lá um recado para ti. Abraço apertado de quem já tem saudades e espera não te perder...
De Anónimo a 20 de Julho de 2009 às 08:37
"bagageira do carro"
Por vezes isso acontece quando a prenda não faz sentido para a pessoa em questão. Tipo um cachecol para quem não os usa...
De Ventania a 20 de Julho de 2009 às 09:59
E é precisamente para não ferir susceptibilidades
destas (e evitar mal-entendidos) que mudei de 'casa'.

(Quando se dá um presente de boa vontade a intenção não é propriamente a utilidade; se assim fosse fartava-me de oferecer sabonetes. E faz mais sentido oferecer algo que a outra pessoa não tem do que receber um presente de que(m) não se gosta, não o querer trocar nem o tirar da babageira durante meses...)

Para as pessoas que até nem gostam de ser bem tratadas e preferem coices, o melhor mesmo é fazer-lhes a vontade.
De Jane Doe a 20 de Julho de 2009 às 13:16
Poucas vezes venho aqui, pouco posso dizer.

Mas lembro-me que já falei contigo, numa outra ocasião.

:) Um beijo, e que sejas feliz lá no teu outro espaço, e quem sabe me cruze com ele como quem não quer a coisa..

;)
De miúda a 20 de Julho de 2009 às 16:35
Fui tua leitora já sem saber quem descobriu quem, se eu a ti ou tu a mim. Não te vou dizer para ficar pois sem bem a necessidade que existe em mudar de casa, indentifiquei-me demasiadas vezes com os teus textos e sei que tocamos a mesma forma de pensar em muitos aspectos. Não sei se terei a intuição suficiente de te descobrir daqui para frente, mas já agradeço por este pedaço de tempo que partilhas-te aqui.
Bons ventos te envolvam e te levem nas suas asas nunca esquecendo que é na brisa que tantas vezes nos descobrimos na simplicidade.
Não me vou despedir, porque não gosto disso, um até já é quanto basta :)
Muito boa sorte..
Beijinhos***
De Ventania a 4 de Agosto de 2009 às 20:36
Até já :)
De diana a 27 de Julho de 2009 às 17:22
Não precisas de explicar melhor. Entendi perfeitamente.
De Ventania a 4 de Agosto de 2009 às 20:37
:) Gosto tanto do teu blog, mas tanto tanto!

Comentar post