5 comentários:
De outraidade a 12 de Dezembro de 2008 às 21:41
O instinto é como o perfume. A primeira baforada é intensa mas depois dilui-se com as interferências. Há dias em que nem uma borrifadela intensa nos chega às narinas, outras vezes é tão intenso que nos causa dor de cabeça. Coisas dos sentidos que nem sempre nos são muito fiéis. Continue a dar-nos as suas palavras...confie no meu instinto.
De Ventania a 14 de Dezembro de 2008 às 12:44
Continuarei, enquanto houver palavras para soprar. =) Obrigada pelo apoio.
De Ventania a 12 de Dezembro de 2008 às 23:41
Quando o nosso instinto nos alerta é porque algo não está certo. Não te deixes parar por isso, mas fica atenta.
Normalmente não nos costumamos enganar a nós próprios.
Abraço
De Ventania a 14 de Dezembro de 2008 às 12:46
Verdade, o meu instinto nunca me enganou, até nas mais que muitas vezes em que não o quis escutar. Mas desta vez estou a prestar muita atenção. Bjs.
De Ouriço a 16 de Dezembro de 2008 às 01:03
Quando o alerta soa na nossa cabeça... o melhor é prestar atenção, muita atenção. Sobretudo se há alguma coisa de que não gostamos...

Comentar post